fbpx

O e-Social vai mexer com o queijo de muita gente, inclusive o seu…

Por Alan Lopes – CEO da CRM Services.

É como aquele carro, computador ou software que funcionam perfeitamente, mas ficaram defasados e por isso precisam ser trocados. É a vida…

Ontem, conversando com um grupo de empresários, um deles desabafou comigo a sua frustração por ter que trocar equipamentos quase novos simplesmente para se manter na “crista da onda” da eficiência competitiva.

Um amigo reclamou da mesma coisa poucos dias atrás, quando teve que trocar o seu notebook 2010, mas “novo em folha”, porque não podia atualizar o Windows 10 (eu sugeri mudar para um Mac, mas isso é outra história).

Você pode achar engraçado, afinal um aparelho dois mil e dez não pode ser tão novo assim, mas o fato é que idade não tem nada a ver com isso.

Um exemplo: a idade média dos aviões das companhias brasileiras, que estão entre as mais jovens do mundo, é de 7 anos. E esses aviões são “novos” se comparados aos aviões da United ou da American Airlines, cuja idade média é na faixa dos 13 anos.

Claro. Se você é passageiro é pouco provável que saiba em que ano o avião foi fabricado (pelo menos nunca vi ninguém perguntar), mas saberá rapidamente se tem wi-fi a bordo, uma demanda cada vez maior nas viagens de negócios que só está disponível nas máquinas mais modernas.

Em outras palavras, o problema não é a idade, porque equipamentos com 10, 15 anos de vida, podem estar “novinhos” e funcionar perfeitamente.

O problema são as mudanças tecnológicas, da legislação e do comportamento dos consumidores, que tornam esses equipamentos obsoletos.

Carros antigos com aparência de zero quilômetro que já não passam nas vistorias do Detran porque agora a tolerância é menor.

Celulares que ainda têm cheiro de novos, mas não suportam os apps lançados recentemente.

Sistemas de gestão empresarial que funcionam perfeitamente, mas não foram atualizados com o eSocial e em poucos meses perderão a validade.

O fato é que tem muitas empresas passando por essa mesma situação.

A solução?

Se você não quer ser pego com as calças na mão, a saída é prevenir, em vez de remediar.

No caso do eSocial, por exemplo, se o seu fornecedor ainda não atualizou o sistema, abra o olho.

Muitas empresas menores não tiveram esse fôlego e simplesmente continuam vendendo as versões que têm (até quando não der mais).

É como as fábricas de canudinhos de plástico.

O apetrecho foi proibido e já se sabia disso há meses, mas nem todo mundo foi capaz de atualizar o seu parque industrial para fabricar canudos de papel e continuaram vendendo canudos de plástico até a proibição entrar em vigor. Agora estão numa sinuca.

Então, se o seu fornecedor de software, de canudos, de tomadas ou de qualquer outra coisa que tenha sido impactada por mudanças tecnológicas ou alterações legais, não se atualizou… talvez seja a hora de você começar a buscar alternativas.

A propósito, esta época do ano é sempre um bom momento para fazer esse tipo de reflexão.

Os planos para 2019 precisam começar a ser feitos AGORA!

Alan Lopes é CEO e Fundador da CRM Intelligence Services – consultoria especialista em diagnóstico, implantação, suporte, atualizações, desenvolvimento e treinamento nas soluções TOTVS® – Protheus, RM e fluig.

Compartilhe nas Redes Sociais
Facebook
Google+
https://crmservices.com.br/o-e-social-vai-mexer-com-o-queijo-de-muita-gente-inclusive-o-seu/
LinkedIn

Leave a Comment