Conheça os detalhes sobre a migração do Dicionário de Dados para o banco de dados TOTVS Protheus, o que impacta na minha empresa, quais os pré-requisitos e como migrar.

Enfim, após anos de solicitações dos usuários que utilizam o TOTVS Protheus, que sofriam trabalhando com o dicionário fora do banco de dados, a provedora resolveu liberar a inclusão de todas as tabelas e dados referentes aos dicionários do Protheus dentro do banco de dados TOTVS.

No Universo TOTVS de 2019, a provedora realizou testes ao vivo e mostrou as vantagens da migração. Mas antes de explicarmos como sua empresa pode usufruir dessa novidade, vale lembrar a função de cada um.


O Banco de Dados é uma espécie de repositório, onde são armazenados todos os dados gerados pela empresa, como: tabelas de clientes, de produtos, vendas, e informações em geral. Já o Dicionário de Dados atua diretamente na criação, consultas e estruturação das tabelas de dados, ou seja, ao criar qualquer campo, é preciso primeiro, realizar essa inclusão no dicionário, assim o Protheus “enxergará” a operação a ser executada.


A TOTVS liberou a novidade, por enquanto, apenas para clientes Protheus. Para empresas que acabaram de adquirir o ERP, a configuração do dicionário dentro do banco de dados já vem default de instalação.

Para bases Protheus que já estão em uso, é importante que o ambiente esteja na versão 12.1.23 ou superior, e nesse caso, deverão realizar a migração dos Dicionários do Protheus para o banco de dados, para usufruir de benefícios como velocidade, maior controle e segurança de informações, um único backup centralizado, SPOF (single point of failure), entre outros.

Além disso, a migração traz inúmeras vantagens para a sua operação com o ambiente Protheus, como a centralização dos metadados e dos dados sobre os cuidados do SGBD; a diminuição do I/Os no AppServer e a facilidade para integração com o Identity.

Algumas Vantagens da Migração

A Numeração Automática através do License Server (ativado pela chave Enablenumber, dentro do appserver) permanece obrigatória em qualquer Release do Protheus, e para cada conexão de usuário, serão criadas 2 conexões com o DBAccess, (uma delas não consome licença e é não transacionada).

Caso a empresa utilize mais de um banco de dados, será necessário realizar backups duplicados (banco a banco) e de forma sincronizada – tanto dos dicionários, quanto dos bancos de dados.

Antes de realizar a migração do dicionário de dados para o banco de dados TOTVS, é importante atentar-se a todos os pré-requisitos:

  1. Possuir o Protheus 12, a partir do release 12.1.23;
  2. Para PDV ou Retaguarda de PDV, a migração deve ser realizada a partir do Release 12.1.25;
  3. A aplicação do DBAcess precisa estar na mesma versão do Appserver;
  4. Se atentar a DLL dbapi.dll, a versão deve ser a mesma no DBAcess e Appserver;
  5. Realizar a validação dos desenvolvimentos no portal CodeAnalysis, para que as linguagens utilizadas estejam mais atuais possíveis;
  6. License Server Virtual com versão igual ou superior a 01.03.013;
  7. O menu do Configurador (SIGACFG.XNU) deve estar dentro do StartPath (pasta System ou Sigaadv), caso não esteja, o processo será bloqueado;
  8. Deverá cadastrar logo no primeiro acesso ao Configurador uma conta de e-mail de validação para recuperação da senha do Administrador. Importante: o Dicionário de Dados no Banco de Dados não permite restauração de senha do Administrador, somente a opção “Esqueceu sua senha” ;
  9. Avalie o dimensionamento do Banco de Dados TOTVS, (com a migração do Dicionário no Banco, o espaço e a leitura utilizados serão maiores que o habitual).

Fique atento também, a algumas informações importantes: não é possível abrir arquivos de dicionário com DBUseArea; deve-se utilizar a função OpenSX; os registros que forem deletados não migrarão; para menus customizados (aqueles que encontram funções especificas da empresa) é necessário realizar um DE / PARA antes da migração; a numeração automática é obrigatória e realizada pelo License Server; não existe mais o multiprofile.

Não há como abrir o arquivo de Empresa(SIGAMAT) com DBUseArea; a partir da migração, deve-se utilizar OpenSm0 ou OpenSm0Exc para abertura do arquivo; os campos binários passarão a ser do tipo texto, mas não devem sofrer leitura; as tabelas serão criadas utilizando multi-threads. A conexão utilizada pelas tabelas de infraestrutura não é transacionada.

Cada tela também abrirá duas connections com DBAccess, sendo uma para o banco de dados e outra para o dicionário.

O ponto mais importante! Uma vez realizada a migração, não tem como voltar atrás, não há no sistema uma rotina para desfazer a ação.

Como migrar o Dicionário de Dados do TOTVS Protheus para o Banco de Dados:

Preparação:

  • O sistema deverá estar de modo exclusivo, com todos os usuários fora do sistema e os serviços adicionais (webservices, integrações, …) parados;
  • Realizar backup do Dicionário de dados e do Banco de Dados integral;

Após a realização dos itens acima, os próximos passos são:

  1. Abrir o SmartClient e iniciar o programa MPSYSTODB;
  2. Em seguida o analista deverá entrar com usuário e senha de administrador obrigatoriamente, e também com o Token (disponibilizado pela TOTVS após a validação dos desenvolvimentos) para que a migração seja iniciada;
  3. O próximo passo é a verificação realizada pelo próprio sistema, onde o Protheus checará se todos os arquivos necessários se encontram em suas respectivas pastas e se as atualizações aplicadas são da versão final desejada;
  4. Após a verificação, será necessário informar os dados referentes ao e-mail responsável pela migração. Esse e-mail receberá informações importantes para os próximos passos;
  5. Com todos os passos anteriores realizados, o usuário receberá um e-mail com a chave de segurança para que a migração possa ser realizada;
  6. Nesse momento, o usuário deverá aguardar a finalização da migração para que o sistema possa voltar a ser usado normalmente;
  7. Com o final do processo, caso venha a ocorrer algum erro ou inconsistência oriundo da migração, o usuário deverá executar novamente o compatibilizador MPSYSTODB para que os arquivos originais possam ser restaurados e a migração ocorra novamente.

A migração do Dicionário de Dados do TOTVS Protheus para o Banco de Dados, traz uma série de vantagens aos usuários do sistema, conforme citamos acima.

Porém, por tratar-se de um procedimento que envolve um dos ativos mais valiosos da empresa – seus dados, a tarefa figura como de extrema responsabilidade, e, por esse motivo, recomenda-se que seja realizada por profissionais devidamente capacitados.

Caso tenha dificuldades ou receio de realizar a migração, nós podemos te ajudar! A CRM Services está a mais de 10 anos no mercado como a maior consultoria TOTVS do Brasil, especialista nas soluções Protheus, RM e fluig.

Entre em contato conosco!