Descubra quais os benefícios do controle de estoque e como soluções de gestão podem contribuir com sua empresa.

Encontrar soluções inovadoras para otimizar processos tem sido um grande desafio para empresas que querem agregar valor maior a sua marca e gerar um diferencial competitivo no mercado.

Nesse sentido, uma opção que tem sido muito buscada é o programa de controle de estoque, com apoio de softwares de gestão (ERP). Essa solução pode entregar benefícios interessantes para o negócio, porém, não é tão simples de ser realizado, já que envolve uma mudança estrutural e levanta algumas dúvidas de gestores e empresários.

A partir do investimento no software vocacionado para executar o controle do estoque na organização, bem como a estrutura física ideal para a suportar a solução, é vital contar com um parceiro especialista para a implementação do sistema, uma vez que qualquer falha nessa fase, poderá gerar um prejuízo incalculável.

Vantagens com o uso do Controle de Estoque:

  • a otimização do processo de compras,
  • a facilidade no controle de fornecedores,
  • auxílio no planejamento financeiro anual,
  • prevenção de prejuízos, controle de inventário,
  • fornecimento de relatórios gerenciais e,
  • integração dos setores da empresa.

Através da integração que o ERP proporciona, a gestão do controle de estoque otimiza o processo de compras, já que todas as mercadorias são catalogadas, com detalhamento de cada item, quantidade, data de validade, entre outros, e é possível visualizar o que está em falta e requer um novo pedido com os fornecedores. 

Isso faz, ainda, com que os gestores saibam qual é o momento ideal para realizar uma nova compra de produtos, bem como projetar e agendar pedidos, facilitando o controle dos próprios fornecedores com relação às entregas.

Além disso, ter um programa de controle de estoque ajuda em um melhor planejamento financeiro anual, o que é possível graças à redução no excesso de materiais, diminuindo os custos com pedidos que não são necessários.

O Just in Time surgiu no Japão na década de 70, sua criação e aplicação são creditadas à montadora Toyota. Através de um rígido controle de produção e demanda, a técnica visa prover os recursos necessários no momento certo e na quantidade certa, otimizando ao máximo o controle do estoque e a gestão de materiais.

Com isso, os gestores ganham uma maior visão a longo prazo da saúde financeira do empreendimento e podem, inclusive, projetar o orçamento que possuem para a compra de novas mercadorias com fornecedores ou planejar promoções que façam com que o estoque de produtos seja renovado.

Da mesma forma que os gestores conseguem prever questões financeiras com um programa de controle de estoque, eles também acabam prevenindo prejuízos com a gestão dos materiais.

Ao observarem, por exemplo, que há muitos produtos em estoque com um prazo curto de armazenamento ou, até mesmo, mercadorias que estão próximas do seu período de validade, estratégias podem ser tomadas para evitar que esses produtos sejam perdidos, bem como investimento neles, e, ainda, que custos sejam reduzidos.

Sendo assim, monitorar o estoque com apoio do ERP auxilia, consequentemente, na melhor tomada de decisão por parte do gestor, fator essencial para ajudar na busca por vantagem competitiva.

Sistemas de controle de estoque

Ter um programa de controle de estoque também é importante para o próprio controle de inventário, algo necessário em empresas de todos os tamanhos, visto que os ativos representam um investimento da organização e é com o resultado deles que a produtividade dos colaboradores poderá ser medida.

Os métodos de controle de estoque FIFO, LIFO e FEFO levam em consideração variáveis como vida útil e prazo de validade. A aplicação de cada um depende do cenário analisado.

Por meio de um controle de estoque eficiente, ainda, é possível obter informações relevantes sobre a vida útil dos ativos, como quando passou por uma manutenção, quando deve ser substituído, onde está armazenado, quem utilizou esse ativo etc.

Outro benefício entregue por um programa de controle de estoque é o fornecimento de relatórios gerenciais, que são essenciais para entender o desempenho de determinado setor e mantê-lo alinhado com os objetivos e metas da empresa.

Alguns relatórios que podem ser obtidos com o controle de estoque são sobre o consumo de materiais, ordens de serviço, custos de manutenção, acompanhamento de funcionários, gráficos comparativos de custo, gráficos de custo gerencial, cronograma de execução de serviços, cronograma de previsão de manutenção, análise de concorrências, indicadores de manutenção e relação entre tipo de manutenção e serviço. Atualmente existem várias ferramentas que podem auxiliar na construção desses relatórios, como o Power BI por exemplo.

Assim, é importante que os empreendedores compreendam a necessidade de um programa como esse e, além disso, escolham o software e a consultoria parceira ideal para executar as atividades de implementação do ERP, aproveitando todas as vantagens competitivas que a solução agrega.